• Facebook: universitarioscristaos
  • Google+: 103645232262721434081
  • Twitter: unicristaos
  • External Link: www.instagram.com/universitarioscristaos
Postado em Quarta, 21 Junho 2017 - Escrito por 

VOCAÇÃO: Questionamentos e respostas

“Se Deus mostrar claramente o que Ele quer de nós, mostrará também o ‘como’ e o ‘quando’”. (São Gaspar Bertoni)
 
Hoje, inúmeros são os caminhos que podem conduzir à maturidade e ao discernimento vocacional, ou à perda dos ideais plantados e sonhados, por meio da decepção, frustração e fracasso. São tantos os caminhos, tantas propostas que indagam, questionam, provocam, e, de certo modo, tais caminhos nos levam, às vezes, por onde não se deseja andar.
À individualidade do ser e ao projeto de vida, no entanto, são possíveis alguns apontamentos, esclarecimentos que abrem a visão e permitem uma reflexão profunda dos anseios vocacionais. Primeiramente, é necessária uma reflexão breve do que seja o desejo e a disposição, nem sempre um é condicionante do outro, há desejos que surgem no coração e na vida que, muitas vezes, não correspondem à disposição necessária para o seguimento.
O medo é um grande obstáculo à vivência de uma vocação madura. Muitas pessoas deixam de servir a Deus e aos irmãos renunciando a própria felicidade, porque têm medo de fracassar e de não ser compreendidas. É preciso crescer na certeza de que a obra é de Deus e, se Ele nos convida para o seu serviço, também nos dá as graças necessárias para bem realizá-las.
Todos nós batizados devemos dar um sim consciente e coerente ao chamado de Jesus, pois, a partir do batismo, somos chamados à santidade, à fé, ao seguimento do Senhor e à graça.
Somos responsáveis uns pela vocação dos outros. Cada pessoa batizada tem a responsabilidade de viver bem o chamado e contribuir para que todos tenham condições de responder ao chamamento Divino.
 
Seminarista Estigmatino
Desenvolvido por TDH